O Programa

O Start-Ed

A Fundação Lemann acredita que soluções tecnológicas inovadoras, quando bem utilizadas dentro e fora da sala de aula, serão decisivas para ajudar a melhorar o aprendizado dos alunos no Brasil. Elas podem ser usadas por muitos estudantes ao mesmo tempo e conforme o ritmo de cada um, permitindo um grande ganho de escala e um ensino personalizado

Esses produtos possibilitam ainda que professores e gestores escolares tenham informações constantes e completas sobre o progresso dos alunos, potencializando o planejamento de aulas e de intervenções pedagógicas. 

Para contribuir para o desenvolvimento de um ambiente empreendedor no Brasil voltado para tecnologia e educação, a Fundação Lemann lançou Start-Ed: programa de estímulo a startups  educacionais. O foco do programa é apoiar produtos que possam ganhar escala, sendo acessíveis ao maior número de estudantes no Brasil e adaptável às mais diversas realidades de estudantes no país.  

Além do apoio em relação ao modelo de negócio, o Start-Ed tem dois diferenciais: apoiar os empreendedores no aprimoramento do seu produto com foco na melhoria da aprendizagem dos alunos e estimular a utilização em escala dos produtos em redes públicas de ensino

Lançado em 2013, o Start-Ed se amplia em duas modalidades em 2014: o Start-Ed Lab, voltado a empreendedores com projetos em estágio inicial, e o Start-Ed nas Escolas, para apoiar soluções educacionais já prontas para serem testadas e utilizadas. 

 

Start-Ed Lab

Lançado em 2013,  a primeira edição do Start-Ed teve como foco o incentivo em foram produtos digitais para a Língua Portuguesa. Empresas, pesquisadores, professores e desenvolvedores se engajaram em propostas inovadoras para contribuir na aprendizagem de língua portuguesa no Brasil. Foram selecionadas 9 equipes para participar entre as 177 inscritas. Conheça os selecionados de 2013.

Com o Start-Ed Lab, a Fundação Lemann deseja aumentar as chances de sucesso e de impacto das ações de empreendedores de alto potencial. Para isso, oferece:

- formação e orientação focada nos desafios e especificidades do setor de educação no Brasil;

- interações com profissionais e especialistas de referência na área;

- apoio financeiro de R$ 20 mil para cada equipe selecionada.

Adicionalmente, o programa busca formar uma rede colaborativa de empreendedores do setor para fortalecer a troca de conhecimento, fomentar parcerias e estimular novas iniciativas para desenvolvimento do ambiente de empreendedorismo e inovação na educação do país.

O empreendedor inscrito pode estar em dois estágios:

- ter a ideia de uma solução e um time formado, disposto a investir grandes porções de seu tempo e recursos para fazê-la acontecer;

- ter uma ideia que já virou produto e um time dedicado ao desenvolvimento da organização (que pode ou não já ter CNPJ).

Em ambos os casos, é importante que a equipe esteja disposta a explorar em profundidade o problema educacional analisado e a fazer mudanças para aprimorar o produto.

As atividades do Start-Ed Lab têm duração de seis meses, com seis encontros presenciais mensais de dois dias consecutivos, de julho a dezembro de 2014. Em dezembro, as equipes participantes apresentarão o produto a uma banca de especialistas, sua evolução ao longo do programa e um plano de ação para o futuro.

Após o programa, espera-se que os participantes estejam mais preparados e motivados, com um produto mais adequado ao público-alvo e conectados a novos parceiros.

As inscrições para o Start-Ed Lab 2015 estão abertas até 5 de junho, saiba mais! Leia o edital e candidate-se.

Start-Ed nas Escolas 

O Start-Ed nas Escolas busca apoiar empreendedores com um produto já desenvolvido, que já esteja sendo utilizado ou não. O objetivo é atuar na consolidação do produto, na sua avaliação de impacto e no desenvolvimento de sua estratégia de distribuição no setor público de educação.  

Portanto, o apoio é focado em incentivar o uso em escala e um maior impacto educacional, melhorando o desempenho dos estudantes atendidos, as condições de trabalho dos professores e gestores escolares.

O Start-Ed nas Escolas terá 18 meses de duração e as startups selecionadas receberão da Fundação Lemann:

- Apoio financeiro de R$100 mil a R$300 mil para implementação e distribuição do piloto em escolas públicas;
- Avaliação de impacto educacional do produto, por parte de uma organização de pesquisa especializada, a partir da experiência de pilotos em escolas públicas;
- Apoio ao planejamento da distribuição e implementação das soluções junto às escolas;
- Convite para participação em eventos da Fundação Lemann que reúnem um público relevante para o mercado de produtos educacionais;
- Divulgação das empresas selecionadas no site e demais canais de comunicação da Fundação Lemann.

Para mais informações acesse o edital de 2014.

Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão notícias e novidades sobre a Fundação Lemann.

cadastre-se